Detalhe

CBESP 2019: Com Fies em baixa, universidades particulares consolidam crédito estudantil próprio

11/06/2019 | Por: Zero Hora | 281
Foto: Ronaldo Almeida / Fórum

Depois de alcançar um pico de financiamentos em 2014, quando chegou a ter 730 mil contratos ativos com estudantes universitários em todo o Brasil, o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) passou, ao longo dos últimos anos, por uma série de modificações e restrições que levaram as instituições de Ensino Superior da rede privada a buscar alternativas.

No ápice, o Fies chegou a financiar as matrículas de 21,3% dos ingressantes nas universidades, centros universitários e faculdades particulares do país. Três anos depois, em 2017, apenas 5,7% dos novos alunos dispunham de um contrato com o programa do governo, conforme o levantamento "Panorama do Ensino Superior 2019", realizado pelo Sindicato das Entidades Mantenedoras de Ensino Superior (Semesp). A alternativa consolidada pelo Ensino Superior privado, depois de perceber que o programa não voltaria aos mesmos patamares, foi oferecer crédito estudantil próprio para atrair mais matrículas.

O financiamento de estudantes universitários foi um dos temas tratados no 12º Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular (CBESP), em Belo Horizonte – evento que contou com a participação do ministro da Educação, Abraham Weintraub. Na abertura do congresso, o diretor-presidente da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), Celso Niskier, defendeu a importância do financiamento estudantil.

— Financiar a educação superior é gerar mais renda, é recolher mais impostos e impulsionar a economia a partir de mão de obra mais qualificada. Financiar nossos jovens é construir um futuro melhor para o Brasil — disse Niskier.

Niskier defendeu ainda a simplificação da regulação da educação superior, pauta que recebeu o apoio no pronunciamento do ministro.

A alternativa encontrada pelas universidades particulares envolve mais riscos do que os oferecidos pelo Fies até alguns anos atrás. Sem a contrapartida do governo, muitas acabam assumindo parte dos juros, ou oferecendo isenções e bolsas na tentativa de atrair e evitar a evasão de alunos. Muitas não concordaram com o novo formato – bem mais restritivo – do financiamento, rebatizado como Novo Fies, e não aderiram ao formato.

— O mercado mudou, a demanda está menor e as estratégias para captação estão mais agressivas. O Ensino Superior privado vive isso desde a redução do Fies, que deixou uma lacuna muito grande. As faculdades estão criando financiamentos próprios e, ao longo dos anos, adotado várias soluções, que não são o núcleo de atuação dessas instituições — descreve Rafael Baddini, sócio-diretor da instituição de crédito universitário PraValer.

As alternativas ofertadas pelas instituições de Ensino Superior ou por organizações parceiras tentam atrair todos os tipos de público: há opções com descontos maiores em menos parcelas, sem juros ou com parcelas menores ao longo de mais tempo. Na tentativa de evitar os casos de alunos que, com um desconto progressivamente menor ao longo da graduação, desistem do curso quando as parcelas do financiamento começam a se tornar maiores, até o modelo tradicional de se pagar metade dos custos após a formatura tem encontrado alternativas, e no ano passado faculdades já começaram a adotar um modelo que cobra um terço da mensalidade durante o curso, e o restante, depois.

Os efeitos do investimento maior em crédito estudantil próprio, em consonância com a adoção cada vez mais restrita do Fies, são claras. Ainda conforme o "Panorama do Ensino Superior 2019", 28,3% dos ingressantes em 2017 adotaram algum tipo de financiamento oferecido pela própria instituição em que eles se matricularam – em 2014, esse total era de 14,4%.

— Já foi sinalizado que dinheiro para Fies não vai existir. Eu entendo que essa é uma política equivocada do governo, porque precisamos colocar milhares de alunos no Ensino Superior. Mas não tenho expectativa de que o Fies volte a existir nos moldes que existia antes. As instituições têm efetivamente que trabalhar com recursos próprios para poder financiar esses alunos — diz o presidente do Sindicato do Ensino Privado (Sinepe/RS), Bruno Eizerik.

O Fies foi o principal meio de financiamento das matrículas nas instituições privadas de Ensino Superior em 2013 e 2014, caiu para o segundo lugar em 2015 e, nos anos seguintes, passou a ser apenas o terceiro meio mais popular de crédito estudantil no Brasil.


Conteúdo Relacionado

Vídeos

XII CBESP | Resumo do congresso

Com número recorde de inscrições, a 12ª edição do CBESP contou mais de 500 congressistas de todo o país. Foram três dias  com a presença de 23 palestrantes que somaram cerca de 22 horas de conteúdo sobre os caminhos que a educação superior deve tomar na 4ª revolução industrial

XII CBESP | Dia 3

O último dia do XII CBESP foi marcado pela leitura da Carta de Belo Horizonte. O momento encerrou uma manhã intensa de atividades, que contou com pesquisas inéditas, palestra sobre meditação e mesa-redonda com conselheiros do CNE. O Congresso reuniu mais de 500 pessoas entre mantenedores, reitores, especialistas em educação e autoridades governamentais na capital mineira, Belo Horizonte/MG

XII CBESP | Confira quem são os apoiadores do evento

Conheça um pouco mais sobre os apoiadores da 12ª edição do principal congresso da educação superior brasileira, o CBESP 2019. Alguns deles acompanham a iniciativa desde sua primeira edição!

XII CBESP | Dia 2

O segundo dia do XII CBESP foi marcado por palestras e debates sobre inclus~soa e diversidade centradas no tema "Educação superior: inovação e diversidade na construção de um Brasil plural". O Congresso reuniu mais de 500 pessoas entre mantenedores, reitores, especialistas em educação e autoridades governamentais na capital mineira, Belo Horizonte/MG

XII CBESP | Dia 1

A abertura da 12ª edição do CBESP contou com a presença do ministro da Educação e palestras que deram a tônica dos outros dias do evento. O Congresso reuniu mais de 500 pessoas entre mantenedores, reitores, especialistas em educação e autoridades governamentais na capital mineira, Belo Horizonte/MG

Inovação e diversidade darão o tom do XII CBESP

Dando continuidade aos debates sobre inovação ocorridos no último Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular (CBESP), a 12ª edição do evento terá como tema “Educação superior: inovação e diversidade na construção de um Brasil plural”. O encontro acontecerá de 6 a 8 de junho de 2019, em Belo Horizonte/MG

XII CBESP | Belo Horizonte sediará principal congresso da educação superior brasileira

Reconhecido como o principal evento da educação superior brasileira, o Congresso será realizado nos dias 6, 7 e 8 de junho de 2019. Diversidade, inovação, políticas públicas e modelos de sucesso são destaques na programação, que, além de palestras e debates com a presença de renomados especialistas e gestores da educação brasileira, contará com workshops práticos para os participantes. 

Notícias

CBESP 2019: MEC estuda rever suspensão de abertura de novos cursos de medicina

O Globo: Durante o CBESP, representante do MEC falaram da possibilidade de ampliação da oferta de vagas dos cursos de medicina

CBESP 2019: MEC estuda abrir novos cursos de medicina

Correio Braziliense: O secretário substituto da Seres/MEC, Marco Aurélio de Oliveira, falou durante o Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular que estão sendo feito estudos para a abertura de novas vagas nos cursos de medicina

CBESP 2019: MEC estuda rever suspensão de novos cursos de Medicina

Estadão: Durante o Congresso Brasileiro de Educação Superior Particular, o secretário da Seres/MEC, Marco Aurélio de Oliveira, comenta sobre a ampliação da oferta de vagas de medicina

CBESP 2019: Ministro da Educação diz que ensino superior particular será fortalecido

Exame: No Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, o ministro Abraham Weintraub defendeu o setor particular e disse que dará mais liberdade para as instituições de ensino

CBESP 2019: Após confronto com universidades federais, Weintraub fala em fortalecer setor privado

Estadão: Durante o Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, o ministro da Educação defendeu mais liberdade para atuação de faculdades particulares

CBESP 2019: Universidade particular quer mudar avaliação pela pasta

Valor Econômico: Durante o CBESP, o diretor presidente da ABMES, Celso Niskier, garante que vai apresentar propostas par mudanças no processo de avaliação

CBESP 2019: Em MG, MEC defende desburocratização para liberar cursos de Educação Superior

Ministério da Educação: Abraham Weintraub, durante a participação no Congresso Brasileiro de Educação Superior Particular, disse que dará mais liberdade ao ensino superior particular

CBESP 2019: MEC estuda rever suspensão para criação de novos cursos de medicina no país

Folha de S.Paulo: Marco Aurélio de Oliveira, o diretor da Seres/MEC, em participação no Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, disse que está em análise a possibilidade de aumento de vagas de medicina

CBESP 2019: MEC estuda liberar vagas e ofertas de cursos de medicina

Agência Brasil: No Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, o diretor de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres) do MEC, Marco Aurélio de Oliveira, diz que o governo estuda novas possibilidades de ampliação de ofertas dos cursos de medicina

CBESP 2019: Ensino superior oferece meditação para ajudar na formação de alunos

Agência Brasil: No Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, instituições de ensino superior buscam benefícios para estudantes através de cursos de meditação

Weintraub: crescimento econômico elevará procura por ensino superior

Yahoo Notícias: No Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, o diretor presidente da ABMES, Celso Niskier, foi desafiado pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, a apresentar ao MEC uma proposta para formação de professores em prol da educação básica

CBESP 2019: políticas públicas estão na contramão da inclusão

Ampliação do número de estudantes passa pelo fortalecimento do financiamento estudantil e pela educação a distância

CBESP 2019: Caminhos para inovar a partir do investimento em diversidade

Experiências mostram como internacionalização e diversidade racial podem conduzir as IES a novos patamares de inovação e inclusão

CBESP 2019: Enem 2019 está garantido, diz ministro

Jornal Floripa: O ministro participou nesta quinta-feira da abertura do 12ª Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, que ocorre em Belo Horizonte

CBESP 2019: Após confronto com universidades federais, Weintraub fala em fortalecer setor privado

Terra: Na abertura do Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular (CBESP), o ministro da Educação, Abraham Weintraub, defende do fortalecimento do ensino superior particular

CBESP 2019: Enem 2019 está garantido, diz ministro

Agência Brasil: Na abertura do CBESP,o ministro da Educação participou do evento e garantiu o crescimento do ensino superior particular

CBESP 2019: Ministro diz que rede federal não conseguirá atender demanda

Correio Braziliense: Durante a abertura do 12°Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular (CBESP), que ocorre em Belo Horizonte, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou que a demanda do ensino superior deve crescer nos próximos anos

CBESP 2019: Ministro da Educação defende fortalecimento do ensino superior privado

O Globo: Durante a participação no CBESP, o ministro da Educação fala da importância da educação superior particular

CBESP 2019: Seres/MEC afirma que EAD é a chave para incluir milhões de brasileiros na educação superior

Posicionamento foi apresentado pelo diretor de Políticas Regulatórias durante a 12ª edição do CBESP

CBESP 2019: Ministro da Educação defende fortalecimento de ensino superior particular

Folha de S.Paulo: Em CBESP, o diretor presidente a ABMES, Celso Niskier, ressaltou em discurso de abertura que defenderá a educação superior particular como instrumento para a libertação das amarras que prendem o desenvolvimento do país

CBESP 2019: Weintraub garante que o Enem vai acontecer, mesmo após mais uma baixa no Inep

CBN: Em Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular (CBESP), o ministro da Educação, Abraham Weintraub, comenta que as instituições superiores particulares são responsáveis por 80% da formação superior

CBESP 2019: Ministro da educação defende ensino superior privado em abertura de congresso do setor em BH

G1: O ministro da Educação, Abraham Weintraub, compareceu ao CBESP, realizado em Belo Horizonte, e em seu discurso garantiu que dará liberdade ao ensino superior particular

Weintraub: crescimento econômico elevará procura por ensino superior

Agência Brasil: Em Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, realizado em Belo Horizonte, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, defendeu hoje o setor particular como principal agente na expansão do ensino superior

CBESP 2019: Diretora do Google Brasil convoca IES a agirem pela diversidade

Gleidys Salvanha foi a responsável pela palestra magna na noite de abertura do 12º CBESP

CBESP 2019: Na abertura do CBESP, ministro da Educação fala em crescimento e liberdade para o setor

Abraham Weintraub fez a abertura solene do Congresso e discursou para mais de 500 pessoas presentes ao evento que acontece em Belo Horizonte

ABMES lança 43ª edição da revista Estudos no XII CBESP

Produzida por especialistas em educação superior, a publicação traz análises, debates e reflexões sobre os indicadores de qualidade da educação superior

Diversidade é chave para inovar no ensino superior; tema será debatido em congresso em BH

Hoje em Dia: Em entrevista, o secretário executivo do Fórum e diretor presidente da ABMES, Celso Niskier, fala sobre os debates que acontecerão durante o XII CBESP

Matrículas em faculdades à distância devem superar as presenciais em 4 anos

Estado de Minas: Em entrevista, o diretor presidente da ABMES, Celso Niskier, comenta sobre o crescimento da modalidade EAD

Projeto Seres em Ação realizará atendimentos durante o XII CBESP

O serviço será oferecido na sexta-feira, 7 de junho, mediante agendamento prévio. Vagas limitadas

Diversidade, inovação, políticas públicas e modelos de sucesso são destaques na programação do XII CBESP

Além de palestras e debates com a presença de renomados especialistas e gestores da educação brasileira, a programação conta com workshops práticos para os participantes

Banda Jota Quest fará show de abertura do XII CBESP

Apresentação será realizada após conferência especial sobre o tema central do congresso, que acontecerá em Belo Horizonte/MG, de 6 a 8 de junho

XII CBESP: Maiores delegações ganharão cortesias para a edição seguinte

Grupos com até 10 pessoas ganharão o benefício, que varia de acordo com o número de integrantes. Não é permitida a junção de duas instituições para constituir uma delegação

Inovação e diversidade darão o tom do XII CBESP

Evento, que será realizado em Belo Horizontes/MG nos dias 6, 7 e 8 de junho de 2019, aprofundará discussões realizadas na 11ª edição. Inscrições abertas

Inscrições abertas para a 12ª edição do CBESP

Interessados têm até o dia 14 de janeiro de 2019 para garantir os valores promocionais do 1º lote de inscrições. O Congresso será realizado em Belo Horizonte/MG nos dias 6, 7 e 8 de junho

Em 2019, Belo Horizonte sediará o XII CBESP

Reconhecido como o maior evento do setor educacional no país, o Congresso será realizado nos dias 6, 7 e 8 de junho de 2019. Associados de entidades que compõem o Fórum terão descontos especiais. Inscrições em breve