Detalhe

ABMES manifesta apoio às instituições filantrópicas no âmbito da Reforma da Previdência

15/03/2017 | Por: ABMES | 365

A Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), representando a parcela de seus associados composta por instituições filantrópicas, vem manifestar apoio para a manutenção das imunidades tributárias dessas instituições, que, em contrapartida, prestam atendimentos gratuitos nas áreas de saúde, educação e assistência social em todo o país.

O impacto da retirada da imunidade tributária dessas instituições no contexto da Reforma da Previdência, em andamento na Câmara dos Deputados, atinge a população mais carente, que é justamente quem mais precisa e se beneficia do trabalho desenvolvido por estas entidades.

Atualmente, 2,2 milhões de jovens têm a chance de estudar em instituições do setor, sendo 600 mil deles bolsistas no ensino superior, segundo dados do Governo consolidados em pesquisa do Fórum Nacional das Instituições Filantrópicas (Fonif).

Deste modo, reiteramos nossa posição favorável a todo movimento de fortalecimento das instituições filantrópicas, reconhecendo o importante papel representado por essas instituições, e pedimos que questões como essas sejam tratadas considerando o impacto social negativo para todo o país, especialmente na área educacional.


Conteúdo Relacionado

Notícias

Fim da isenção a filantrópicas será debatido em comissão

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público marcou para esta quinta-feira (4) audiência pública para discutir a proposta

Governo diz que vai manter isenções fiscais para filantrópicas na reforma da Previdência

Entre outras imunidades, as filantrópicas estão dispensadas de pagar 20% sobre a folha de pagamento à Previdência Social. Em 2016, a renúncia fiscal do setor ultrapassou R$ 11 bilhões

Comissão discute consequências da reforma da Previdência na educação

O deputado Leo de Brito (PT-AC) pediu a realização do debate nesta quinta-feira (27)

Relatório da Previdência exclui o fim da isenção a filantrópicas

O comentário entre os deputados é que, para não ficar como um recuo, há a intenção de que o assunto seja tratado no futuro em uma PEC à parte