Detalhe

Ministro da Educação anuncia política de recuperação da aprendizagem

05/05/2022 | Por: Estadão | 259

O ministro da Educação, Victor Godoy, disse nesta quinta-feira, 5, que será lançada ainda este mês uma política nacional de recuperação das aprendizagens. O Ministério da Educação (MEC) vem sendo criticado pela falta de apoio às redes de ensino para garantir a aprendizagem dos estudantes durante a pandemia.

Na quarentena imposta pela pandemia para reduzir a transmissão da covid-19, escolas em todo o País foram fechadas. Parte dos alunos não teve acesso às classes remotas e houve prejuízo à aprendizagem em várias etapas. 

O MEC, à época sob o comando do pastor Milton Ribeiro, vetou um projeto para garantir conectividade nas escolas. Especialistas e gestores afirmam que houve omissão do ministério para resolver a crise educacional.

Segundo Godoy, o cenário exigirá "esforço adicional" para superar os desafios. Ele afirmou que a política terá três frentes: além da recuperação das aprendizagens, o combate à evasão e o incentivo à inovação e tecnologia. 

O ministro não detalhou o plano, mas disse se tratar de um "projeto bastante audacioso, para preparar estudantes de hoje para ingressar no ensino superior no futuro". O anúncio foi feito na abertura do Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular (CBESP), realizado em Florianópolis.

Sobre o ensino superior privado, o ministro disse que prepara uma revisão nos fluxos regulatórios para o setor, a fim de reduzir "burocracias e prazos". 

Godoy também manifestou a intenção de manter a avaliação virtual in loco no ensino superior. Trata-se de um modelo de visita virtual às instituições para aprovação de cursos, iniciado durante a pandemia.

O modelo é elogiado pelas instituições de ensino superior porque acelera os trâmites para liberação de cursos. Já foram feitas mais de 4 mil avaliações de cursos nessa modalidade. Só em abril, 80 mil vagas foram autorizadas para as universidades. 

Godoy assumiu a pasta no mês passado. Ele ocupou a chefia do MEC no lugar de Milton Ribeiro, alvo de escândalos de irregularidades na pasta. Em março deste ano, o Estadão revelou a existência de um gabinete paralelo no MEC, com a atuação de pastores que assumiam o controle de verbas da pasta. As denúncias resultaram na demissão de Ribeiro.

 


Conteúdo Relacionado

Notícias

Ministro da Educação participa de abertura do XIV CBESP

O ministro da Educação, Victor Godoy Veiga, participou nesta quinta-feira (05) da solenidade de abertura do XIV Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular (CBESP)

Em SC, ministro da Educação fala em combate à evasão escolar e tecnologia nas universidades

Victor Godoy participou da abertura do Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, que ocorre em Florianópolis

Ministro da Educação diz que lançará política nacional de recuperação de aprendizagens

Cinco meses após a volta às aulas em 2022, Victor Godoy Veiga afirma anuncio será feito nesta semana

Evento debate inovação e criatividade do ensino superior no pós-pandemia

Além dos painéis temáticos, distribuídos ao longo da programação, serão realizados cinco workshops para a prática das iniciativas

Abertura do CBESP terá sessão solene com ministro da Educação e bate-papo sobre criatividade e inovação com o publicitário Nizan Guanaes

Após as palestras, a noite será animada pelo cantor de rock Paulo Ricardo com o show “Voz, Violão e Rock’n’Roll” em que ele canta todos os seus grandes sucessos

14ª edição do CBESP debaterá o impacto da inovação e da criatividade no setor educacional

Nos dias 5, 6 e 7 de maio, educadores de todo o país estarão reunidos presencialmente em Florianópolis/SC

XIV CBESP: inscrições abertas!

14ª edição do principal evento da educação superior brasileira será realizada no Costão do Santinho Resort, em Florianópolis/SC