Detalhe

Instituições de ensino superior migram para ensino a distância

23/03/2020 | Por: Agência Brasil | 253
Foto: Reprodução/ Agência Brasil

Instituições de ensino superior recorrem à educação a distância para manter o ritmo de estudos em locais onde as faculdades e universidades não estão funcionando, para evitar a propagação do novo coronavírus (covid-19). Esta semana, o Ministério da Educação (MEC) publicou portaria autorizando a modalidade em cursos presenciais, ressaltando que a qualidade das aulas deve ser mantida. A Agência Brasil conversou com especialistas para esclarecer como as instituições devem se preparar e quais os direitos que os estudantes têm neste momento.

A portaria publicada pelo MEC na quarta-feira (18) autoriza que as aulas sejam transmitidas de maneira remota. Para isso, o MEC deve ser comunicado, e as instituições que optarem pela oferta a distância devem se preparar. As regras não valem para práticas profissionais de estágios e de laboratório, que só podem ser realizadas presencialmente.

Na quinta-feira (19), o MEC autorizou também que sejam dadas a distância as disciplinas teórico-cognitivas do primeiro ao quarto ano dos cursos de medicina. Até então, nenhuma aula desses cursos poderia ser dada por meios remotos.

"É importante que se entenda que essas medidas são provisórias", diz Luiz Curi, presidente do Conselho Nacional de Educação (CNE), que é a entidade responsável, entre outras coisas pelo cumprimento da legislação educacional e por zelar pela qualidade do ensino. "A instituição tem que fazer um esforço complementar no sentido de permitir o cumprimento da portaria com qualidade. Todo mundo tem que fazer um esforço extra para que as coisas ocorram na normalidade".

Curi ressalta que as normas para metodologias da educação a distância continuam em vigor. Mas, em resposta a consulta feita pela Associação Brasileira de Mantenedores de Ensino Superior (ABMES), o CNE esclareceu que no que diz respeito à pandemia do covid-19, as decisões tomadas no âmbito do Comitê Operativo de Emergência instituído pelo MEC, "sobrepõem-se a quaisquer outras manifestações inerentes ao sistema federal de ensino", ou seja, as regras podem ser alteradas nos próximos dias.

Orientações para as aulas
Durante a semana, o Semesp, entidade que representa mantenedoras de ensino superior, realizou uma série de webinários para tirar dúvidas sobre a migração para as aulas online. O diretor executivo do Semesp, Rodrigo Capelato, destacou que uma possibilidade é de as instituições terem uma equipe de apoio para orientar professores na elaboração de novos planos de aulas e no desenvolvimento de estratégias para cumprir o programa. As opções são muitas, como a utilização de plataformas de educação a distância (EaD), aulas ao vivo, o envio e recebimento de exercícios, vídeos e áudios por WhatsApp, entre outras.

"Essas possibilidades mantêm os professores trabalhando e em contato com os alunos. Eles vão compreender que não se está transportando as aulas só com plataforma Ead, mas fazendo algo onde os professores estão junto com os estudantes", diz.

Capelato orienta que as decisões das instituições sejam pensadas, organizadas em um plano e comunicadas aos estudantes. "Os alunos precisam entender claramente as regras, entender como vai ficar. Deixar claro que segue o mesmo ensino, só muda o meio. O estudante continua com os professores à disposição".

O diretor presidente da ABMES, Celso Niskier, que também acompanha a situação e orienta as instituições privadas, complementa: "O que é importante é que as instituições, seja pelas aulas remotas ou por reposição [posterior das aulas], cumpram o programa das disciplinas, para que não haja prejuízo acadêmico para os alunos. Isso garante que a gente enfrente a crise sem maiores turbulências".

Para os estudantes, o cofundador da Curseria, plataforma de cursos online, Celso Robeiro, recomenda que tenham uma rotina bem definida, para conseguir se organizar e aproveitar melhor as aulas. "A maioria das pessoas está em casa. É difícil criar uma rotina de trabalho com o filho, com o cachorro, etc. O que a gente recomenda é que a pessoa tente seguir o mais próximo da rotina normal. Que tome banho, se arrume, que não fique de pijama achando que está de férias", diz.

Instituições federais
Em universidades e institutos federais, o MEC informou na sexta-feira (20) que ampliou a capacidade de webconferências. Agora, mais de 123 mil estudantes e professores poderão ser beneficiados. Antes, eram 82 mil os que usavam esses recursos.

Além disso, terão acesso a 15 salas de reuniões simultâneas de webconferência - uma unidade pode receber até 75 participantes. Antes, eram 10 salas simultâneas. As salas virtuais podem ser acessadas por computadores pessoais e smartphones.

A capacidade total do serviço de 1,7 mil acessos simultâneos passa, agora, para 10 mil. O MEC anunciou que aumentou também a capacidade do serviço de videoconferência de 10 para 30 salas virtuais, com até 15 pontos remotos em cada sala. Para realizar as reuniões, de acordo com a pasta, basta que o usuário se conecte a um computador, a uma televisão disponível na sua instituição, utilizando um navegador web.

Direitos dos estudantes
Segundo o diretor de Relações Institucionais do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Igor Britto, não há ainda razões para os estudantes pedirem o dinheiro de volta, a redução, ou não pagarem as mensalidades. No caso das aulas terem sido suspensas, elas ainda poderão ser repostas.

"A gente tem que pensar que a despesa das instituições de ensino se mantém. Elas estão mantendo o pagamento dos professores", diz e acrescenta: "Temos que considerar que estamos passando por um momento inédito na história do mundo".

Ele ressalta, no entanto, que cabe às instituições buscar alternativas de qualidade para que não sejam questionadas posteriormente.

"Não há motivos para professores, universidades e instituições de ensino não comunicarem e não orientarem os alunos a respeito de tudo que podem fazer. Uma coisa que podemos dizer, aquela faculdade que, neste momento, não está buscando alternativas para se comunicar com os alunos, para orientar estudos a distância, atividades e exercícios, elas terão sérios problemas de reclamação dos consumidores na medida em que não há justificativa para não fazer isso", diz, acrescentando que até mesmo as redes sociais podem ser usadas para o ensino. De acordo com o último Censo da Educação Superior, dos cerca de 8,5 milhões de estudantes universitários no país, 6,4 milhões, o equivalente a aproximadamente 75% dos estudantes estão matriculados em cursos presenciais. Segundo monitoramento divulgado pela Abmes, há, em todos os estados e no Distrito Federal, interrupções de aulas presenciais em instituições públicas e privadas de ensino superior.


Conteúdo Relacionado

Documentos

Vídeos

Programa DF no ar - 25/03/2020

Em participação ao vivo no jornal DF no ar, da Rede Record Brasília, na quarta-feira (25/03), o diretor executivo da ABMES, Sólon Caldas, fala sobre a situação das instituições de educação superior diante da pandemia do novo coronavírus

Medidas trabalhistas para enfrentamento dos efeitos do coronavírus

A assessoria jurídica da ABMES explica algumas das medidas tomadas pelo Governo Federal sobre as relações trabalhistas (Medida Provisória nº 927, de 22 de março de 2020) que geram impacto nas instituições de educação superior

Buscando a calma diante da pandemia

Celso Niskier, diretor presidente da ABMES, dá dicas práticas para os educadores brasileiros de como manter a saúde física e mental diante da pandemia do coronavírus.

Links:
Artigo no blog da ABMES: https://bit.ly/2UdJHTN
90 livros clássicos em língua portuguesa para download gratuito: https://bit.ly/2UA5qnA
15 sites para baixar livros gratuitamente: https://bit.ly/3dq1tuw
Instituito Êxito de Empreendedorismo: https://bit.ly/3agsI8L

MEC reedita regras para aulas em meios digitais durante o coronavírus

O MEC publicou nesta quinta-feira (19/03) a Portaria nº 345, que altera alguns pontos das orientações dadas anteriormente para a substituição de aulas presenciais diante da pandemia do coronavírus (COVID-19). Foi retirada a menção feita a uma possível limitação para aplicação de aulas a distância e foi esclarecido um ponto essencial para as instituições que ofertam cursos de Medicina

MEC atende solicitação da ABMES e define regras para aulas em meios digitais durante o coronavírus

Atendendo à solicitação feita pela ABMES para que fosse publicado um ato normativo que respalde as instituições de educação superior diante da pandemia do coronavírus, o Ministério da Educação (MEC) publicou a Portaria nº 343, que dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais enquanto durar a situação

Coronavírus: orientações às instituições de ensino

Em mais um vídeo, a ABMES responde dúvidas das instituições de educação superior de como agir diante da pandemia do coronavírus

Impactos do Coronavírus na relação com os colaboradores das IES

A ABMES esclarece pontos sobre o que fazer nos casos de isolamento; importância da Cipa e a implementação do home office Tem mais dúvidas? Deixe nos comentários que responderemos em um próximo vídeo!

Impactos do Coronavírus na rotina das instituições de educação superior

Diante do avanço global do novo Coronavírus (COVID-19), a Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES) esclarece alguns pontos importantes a respeito dos impactos do novo vírus na rotina das instituições de educação superior

Legislação

PORTARIA MEC Nº 329, DE 11 DE MARÇO DE 2020

Institui o Comitê Operativo de Emergência do Ministério da Educação - COE/MEC, no âmbito do Ministério da Educação.


PORTARIA MEC Nº 343, DE 17 DE MARÇO DE 2020

Dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais enquanto durar a situação de pandemia do Novo Coronavírus - COVID-19.


PORTARIA MEC Nº 345, DE 19 DE MARÇO DE 2020

Altera a Portaria MEC nº 343, de 17 de março de 2020.


PORTARIA MEC Nº 356, DE 20 DE MARÇO DE 2020

Dispõe sobre a atuação dos alunos dos cursos da área de saúde no combate à pandemia do COVID-19 (coronavírus).


MEDIDA PROVISÓRIA Nº 927, DE 22 DE MARÇO DE 2020

Dispõe sobre as medidas trabalhistas para enfrentamento do estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020, e da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus (covid-19), e dá outras providências.


PORTARIA MS Nº 492, DE 23 DE MARÇO DE 2020

Institui a Ação Estratégica "O Brasil Conta Comigo", voltada aos alunos dos cursos da área de saúde, para o enfrentamento à pandemia do coronavírus (COVID-19).


MEDIDA PROVISÓRIA Nº 928, DE 23 DE MARÇO DE 2020

Altera a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus responsável pelo surto de 2019, e revoga o art. 18 da Medida Provisória nº 927, de 22 de março de 2020.


PORTARIA CONJUNTA Nº 555, DE 23 DE MARÇO DE 2020

Dispõe sobre a prorrogação do prazo de validade das Certidões Negativas de Débitos relativos a Créditos Tributários Federais e à Dívida Ativa da União (CND) e Certidões Positivas com Efeitos de Negativas de Débitos relativos a Créditos Tributários Federais e à Dívida Ativa da União (CPEND), em decorrência da pandemia relacionada ao coronavírus (COVID-19).


PORTARIA RFB Nº 543, DE 20 DE MARÇO DE 2020

Estabelece, em caráter temporário, regras para o atendimento presencial nas unidades de atendimento, e suspende o prazo para prática de atos processuais e os procedimentos administrativos que especifica, no âmbito da Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil (RFB), como medida de proteção para enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente do coronavírus (Covid-19).


Notícias

MEC altera prazos para abertura de processos regulatórios em 2020

O MEC informou a prorrogação dos prazos previstos para o calendário de abertura de processos regulatórios ano de 2020

Artigo: Aulas remotas ou EAD?

Estadão: Em artigo, o diretor presidente da ABMES, Celso Niskier, comenta sobre a solução encontrada pelas IES para continuar as aulas em meio à pandemia do novo coronavírus

Nota Técnica Senacon sobre mensalidades escolares

Secretaria recomenda que consumidores evitem o pedido de desconto de mensalidades escolares devido à pandemia

Secretaria orienta consumidores a não cancelar serviços com instituições educacionais

Nota técnica da Secretaria Nacional do Consumidor foi divulgada nesta quinta (26). Aulas em diversos estados do país estão suspensas devido ao avanço do coronavírus.

Ministério da Saúde cria ação estratégica voltada aos alunos dos cursos da área de saúde para o enfrentamento ao coronavírus

Iniciativa valerá durante o estado de emergência de saúde pública decorrente do coronavírus

Sem aulas presenciais, alunos querem mensalidade menor em universidades

Folha de S.Paulo: A ABMES comenta sobre o modelo que está sendo implantado por meio de aulas remotas

Posicionamento ABMES sobre aulas remotas

Esclarecimento sobre a atuação das IES diante do atual cenário de isolamento social com o objetivo de combater o novo coronavírus

Órgãos prorrogam prazo de validade de CND, estabelecem regras temporárias de atendimento e suspendem prazos processuais

Norma é de suma importância para o setor educacional, pois garante a comprovação da regularidade fiscal das instituições em procedimentos administrativos perante o MEC e entidades gestoras dos pagamentos decorrentes do Fies

Revogado trecho de MP que previa suspensão de contratos de trabalho por 4 meses

Alternativa, portanto, não mais poderá ser como adotada medida trabalhista para enfrentamento da situação

Governo edita MP com medidas trabalhistas para enfrentamento dos efeitos econômicos diante do coronavírus

ABMES preparou um apanhado dos temas tratados na MP e a repercussão para as instituições de educação superior

Instituições de ensino superior migram para ensino a distância

Esta foi a opção encontrada para que os alunos continuem assistindo às aulas enquanto os locais estiverem fechados para conter o coronavírus

Universidades e escolas: autoridades devem avaliar os riscos locais, diz Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde ainda não recomenda, em todo o país, a suspensão de atividades nas instituições de ensino do país por conta da pandemia do novo coronavírus

Número de casos de coronavírus sobe para 234 no Brasil

O Popular: A ABMES recomendou a suspensão das atividades e pede para que estratégias, como a modalidade a distância, sejam consideradas

Suspensão de aulas, em Pernambuco, não está prevista, por enquanto, por causa do coronavírus

O Popular: A ABMES orienta as instituições à adotarem medidas como a conscientização da comunidade acadêmica

Reitor da UFBA recomenda suspensão de aulas por causa do coronavírus

Instituições de 17 estados já suspenderam aulas

850 milhões sem aula, diz Unesco

O Globo: A ABMES identificou que já há interrupção de aulas nessas instituições em todos os estados do país

Reitor da UFBA recomenda suspensão de aulas por causa do coronavírus

Folha de S.Paulo: Levantamento da ABMES indica que faculdades e universidades privadas de 17 estados e do Distrito Federal já suspenderam as aulas

Prevenção: MEC libera ensino a distância por 30 dias

O Tempo: Levantamento da ABMES encontrou ao menos 17 Estados que estão com aulas paralisadas

Covid-19: MEC libera ensino a distância na educação básica por 30 dias

A liberação da modalidade para todas as etapas da educação básica tem caráter excepcional e valerá apenas enquanto durar a situação de emergência de saúde

MEC libera ensino a distância por 30 dias

O levantamento realizado pela ABMES mostra que, pelo menos 17 estados têm aulas paralisadas

Inep suspende prazo para envio de relatório da CPA

O novo prazo será definido após o retorno das atividades presenciais nas instituições de todo o país

MEC reedita regras para aulas em meios digitais durante o coronavírus

Nova portaria esclareceu um ponto essencial para as instituições que ofertam cursos de Medicina

Por meio de decretos, governadores de todos os estados e do DF suspendem aulas presenciais nas IES

As aulas presenciais nas instituições de educação superior de todo o país foram suspensas

Fórum apresenta medidas para mitigar consequências do coronavírus na educação

Documento enviado ao Ministério da Economia sugere o adiamento dos encargos previdenciários

Universidades de todo o mundo adotam aulas on-line durante a pandemia

Correio Braziliense: Monitorando a situação, a ABMES revela que faculdades de todos os estados e do DF registram interrupção de aulas presenciais

SP libera EAD no ensino fundamental e médio durante quarentena

Folha de S.Paulo: A portaria do MEC atendeu solicitação da ABMES

Coronavírus: MEC regulamenta aulas à distância para o ensino superior por 30 dias

O Globo: Um balanço feito pela ABMES identificou que já há interrupção de aulas nessas instituições em todos os estados do país devido ao novo coronavírus

Comunicado MEC sobre a Portaria nº 343/2020

Orientações do MEC sobre ofícios para informar a opção que será adotada como medida de prevenção ao coronavírus

Inep cancela visitas in loco dos meses de março e abril de 2020

medida atende a um dos pontos solicitados em ofício enviado pela ABMES ao Ministério da Educação

Coronavírus interrompe atividades em instituições de 17 estados e no DF

Correio Braziliense: Segundo levantamento da ABMES, instituições de ensino de 17 estados e do Distrito Federal suspenderam das atividades letivas

Coronavírus: instituições de todos os estados estão sem aulas

A interrupção das atividades é um esforço coletivo das entidades para tentar barrar a proliferação do vírus

Escolas e universidades se preparam para atraso nas aulas e buscam alternativas para driblar a crise da Covid-19

Extra: Em entrevista, o diretor presidente da ABMES, Celso Niskier, comenta sobre o usa da EAD nas instituições de ensino particulares

MEC atende solicitação da ABMES e define regras para aulas em meios digitais durante o coronavírus

Portaria nº 343 dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais enquanto durar a situação

Reposição poderá ser feita no ano que vem, diz Conselho Nacional de Educação

Ofício do CNE ressalta que, no caso das instituições de ensino superior, uma portaria publicada pelo MEC passou a permitir que até 40% da carga pode ser ministrada a distância

Reitores sugerem suspensão de aula por 14 dias em instituições com casos de coronavírus

O Globo: ABMES, a orienta as universidades particulares utilizarem a modalidade EAD

MEC libera ensino a distância por 30 dias

Diário Regional: O levantamento feito pela ABMES mostra quais são os estados que estão com as aulas suspensas

MEC libera ensino a distância por 30 dias

Estado de Minas: Levantamento feito pela ABMES, mostra os estados que paralisaram as atividades educacionais

MEC libera ensino a distância por 30 dias

UOL: O levantamento feito pela ABMES mostrou que pelo menos 17 estados já estão com as aulas paralisadas

MEC libera ensino a distância por 30 dias

IstoÉ: Segundo levantamento realizado pela ABMES, ao menos 17 Estados que estão com aulas paralisadas

Coronavírus: instituições de 17 estados e no DF estão sem aulas

Metrópoles: Em levantamento feito pela ABMES, as instituições de ensino superior particular já atuam com a EAD

Coronavírus: atualização sobre interrupções de aulas presenciais

ABMES segue monitorando e informando diariamente as IES brasileiras

Comitê de emergência do MEC define primeiras ações contra o coronavírus

O MEC criou um sistema online que permite a integração de dados sobre o coronavírus

ABMES monitora impactos do coronavírus na rede de educação superior

A ABMES está à disposição das IES para esclarecimento de dúvidas sobre o assunto

Coronavírus: CNE responde consulta da ABMES sobre orientações às IES

Resposta do CNE à consulta realizada pela ABMES a respeito da aplicabilidade de orientações às IES em virtude da pandemia do COVID-19 e suas implicações no calendário acadêmico

Orientações ao setor particular de educação superior sobre prevenção ao Coronavírus

Novas orientações serão enviadas de acordo com os desdobramentos da situação

#ABMESINFORMA

12/03/2020

Orientações ao setor particular de educação superior sobre prevenção ao Coronavírus

Embora a incidência da doença ainda seja baixa nacionalmente, recomendamos a implementação de um plano de contingenciamento para possíveis impactos nas atividades econômicas do país