#ABMESINFORMA | ABMES repudia cortes em programas de educação


24/05/2016 | 1217

016/2016 Brasília, 24 de maio de 2016


Nota - ABMES repudia cortes em programas de educação

A ABMES – Associação Brasileira das Mantenedoras de Ensino Superior, através de seu diretor presidente, Janguiê Diniz, informa que o MEC desmentiu matéria veiculada pelo jornal O Estado de S. Paulo acerca da suspensão dos programas Fies e Pronatec.

A direção da ABMES vem a público informar que repudia veementemente a suspensão ou a diminuição dos programas sociais como o Fies e Pronatec, que são de extrema importância para o desenvolvimento do país, e que, caso tal decisão fosse tomada pelo Ministério da Educação, o governo interino estaria cometendo o mesmo estelionato eleitoral que o governo anterior cometeu, haja vista que, em seu discurso de posse, o atual presidente da República, Michel Temer, confirmou a manutenção e o aprimoramento de todos esses programas.

Registre-se que, em 2014, a então presidente Dilma Rousseff baseou toda sua campanha política em cima do crescimento dos programas Fies, Pronatec e ProUni. No entanto, logo após sua reeleição, efetuou cortes drásticos no Fies e Pronatec, impedindo que milhões de brasileiros tivessem acesso ao ensino superior.

A ABMES considera que o corte de vagas nos programas educacionais é um retrocesso ao desenvolvimento do Brasil, tanto sócio quanto economicamente, considerando-se que, hoje, o Brasil só tem 17% da população com idade universitária no ensino superior e, sem esses programas, dificilmente o país atingirá as metas estabelecidas pelo Plano Nacional de Educação até 2024, que prevê 33% da população em idade universitária no ensino superior.